quinta-feira, 2 de abril de 2009

Quem Quer Ser um Milionário?


Quem Quer Ser Um Milionário?

Slumdog Millionaire
Reino Unido / EUA , 2008 - 120 min
Drama

Direção: Danny Boyle


Roteiro: Simon Beaufoy

Elenco:
Dev Patel, Irrfan Khan, Anil Kapoor, Madhur Mittal, Freida Pinto

Filmes de baixo orçamento têm surpreendido e recebido diversas indicações em várias premiações nos últimos anos. Foi assim com Pequena Miss Sunshine em 2007 e com Juno em 2008. Esses filmes chegaram como "zebras" no Oscar, concorreram a Melhor Filme, mas não levaram. Esse ano, Quem Quer Ser Um Milionário?, o filme "barato" da vez, chegou como surpresa e levou 8 estatuetas, incluindo a de Melhor Filme.
O filme mostra a história de Jamal Malik (Dev Patel), um garoto indiano de 18 anos, nascido na periferia de Mumbai, que participa de um jogo de perguntas e respostas de grande sucesso em seu país, uma espécie de "Show do Milhão" da TV indiana. Jamal vai se mostrando um excelente jogador e isso chama a atenção de alguns que pensam ser impossível um garoto pobre como ele saber todas as respostas. Para explicar de onde sabia cada resposta e provar sua inocência, Jamal vai contando diversos momentos de sua vida ao lado de seu irmão Salim (Madhur Mittal) e de seu grande amor, a garota Latika (Freida Pinto). A partir daí, o enredo do filme se desenvolve, na medida em que nos vai sendo mostrado de maneira bastante interessante o cotidiano nas favelas indianas e o destino de muitas das crianças que lá vivem. Nesse momento o filme nos faz lembrar um pouco da nossa realidade, a violência e a criminalidade que predomina em muitas das favelas brasileiras e o rumo que muitas crianças acabam tomando. Esse é um tema muito explorado no cinema brasileiro, por isso em determinadas partes temos a impressão de que estamos assistindo a uma produção nacional.
É um filme cheio de movimento, cores, tudo animado pela excelente trilha sonora, que explora bem os ritmos indianos. A história é ágil, permeada pelos flashbacks que contam a história da infância de Jamal, um vai-e-vem contínuo que visa nitidamente manter os espectadores ligados, sem jamais aborrecer. Esse ritmo frenético somado a uma boa dose de humor (mesmo em momentos bastante dramáticos, diga-se de passagem) são responsáveis por tornar o filme tão divertido e interessante.
Para manter esse clima tão intenso e colorido, o filme capricha nos efeitos sonoros e na fotografia. Isso é perceptível em cenas de grande movimentação, em que essa qualidade é colocada à prova. Aliás, o quesito fotografia é outra semelhança em relação a alguns filmes brasileiros, especialmente Cidade de Deus.
O roteiro foi adaptado por Simon Beaufoy, baseado no livro "Q and A", de Vikas Swarup. A direção é de Danny Boyle, cineasta e produtor inglês, também diretor de A Praia e Extermínio. Ele contou com um orçamento de US$ 15 milhões, o que é pouco, tomando como padrão as grandes produções hollywoodianas. Boyle disse que queria um filme que mostrasse a verdadeira cara da Índia. Por isso, optou por fugir um pouco dos estúdios de Bollywood e filmar em locações abertas, de grande movimentação popular. Isso contribui fortemente para dar mais realismo às tomadas externas.
O filme é, apesar de tudo que acontece com o pobre Jamal, alegre. Isso é uma característica até do próprio povo indiano, que, de modo parecido com os brasileiros, sofrem com a profunda pobreza, mas nem por isso deixam sua alegria se esvair, vivem cantando, dançando, mesmo sem motivos para festejar. Talvez tenha sido essa alegria incondicionada que tenha cativado tanto a crítica e público.
Quem Quer Ser um Milionário? é, sim, um grande filme. No entanto, acho que foi um pouco supervalorizado. Oito Oscars e quatro Globos de Ouro são muita coisa. Ainda acho que O Curioso Caso de Benjamin Button é melhor e merecia mais que seus três Oscars. Mas, afinal, Quem Quer Ser um Milionário? acabou sendo uma boa surpresa, pois consolidou os filmes de baixo orçamento no hall das grandes premiações. Os grandes que se cuidem, pois agora foi provado que mesmo com pouco dinheiro é possível se produzir um bom e competitivo filme. Enfim, até na indústria do cinema existe o tal do bom, bonito e barato.

6 comentários:

cova-do-urso disse...

Olá Juliano

O vosso blogue tem duas características especiais: bom conteúdo e graficamente tem um bom design. Gosto muito. Amei este filme.

Procurei no Technorati e no Blogblog por 'cine matuto' e não encontrei. A minha intenção era marcá-los como favoritos.

António Rosa

cova-do-urso disse...

Juliano

Estou de volta para dizer que consegui encontrei favoritei.

Marçal disse...

Opa!!!! Obrigado pelo comentário em meu blog (http://www.filmesepipocas.blogspot.com).

Anderson Siqueira disse...

Ops! Te favoritei no meu blog. Quanto ao filme... muita gente gostou, mas não vi nada de novo. Uma fórmula bem clichê foi utilizada pelo diretor. O sucesso deve-se ao poder norte-americano de superavaliar filmes que tratam de violência "exteriores", vide "Gomorra", "Cidade de Deus" etc.

Cenas de Cinema disse...

Olá!

Muito obrigada pela visita no Cenas de Cinema. Vou incluir o seu blog na lista "O que rola no mundo cinéfilo".

Como o Anderson, achei o filme legal, mas nada tanto assim.

Beijocas

Marcio disse...

FILME É MUITO BOM EU GOSTEI
100+

 
© 2007 Template feito por Templates para Você