segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Resident Evil: Degeneração


Resident Evil: Degeneração
Resident Evil: Degeneration
Japão, 2008 - 97 min
Animação / Horror / Ficção-Científica

Direção: Makoto Kamiya

Roteiro: Shotaro Suga

Elenco (Vozes): Alyson Court, Paul Mercier, Laura Bailey, Roger Craig Smith

Mortos-vivos, armas, vírus, lugares aterrorizantes, personagens carismáticos e histórias empolgantes. Sim, estamos falando de Resident Evil! Mas não dos jogos, e sim do novo filme. E quando falamos dos filmes da série, os últimos dois adjetivos não são muito presentes. Pelo menos não na série americana.
Resident Evil: Degeneração é a mais nova adaptação cinematográfica da famosa série de video game, que lançou nos cinemas do Japão no dia 18 de outubro de 2008, nos Estados Unidos no dia 30 de dezembro de 2008 (DVD e Blu-ray) e no Brasil, o filme lançará no dia 28 deste mês, direto para locadoras e lojas. Mas, eu tive a oportunidade e o prazer de assistir ao filme num teatro lotado de fãs da série (incluindo eu) e venho fazer a crítica do que conferi.
A história se passa 7 anos após o "Incidente Umbrella" em Racoon City. O acontecimento fez com que as ações da Umbrella Corporation despencassem e a fizessem falir e quem assume o poder sobre o T-vírus e toda a sua tecnologia é a WilPharma. Claire Redfield (Alyson Court) agora faz parte de uma ONG que defende as vítimas do bioterrorismo e está num aoeroporto, quando este começa a ser atacado por zumbis, que chegaram em um avião. As forças especiais são acionadas e Leon S. Kennedy (Paul Mercier) é chamado para comandar a operação de invasão e salvamento dos que ainda nao foram tomados pelo vírus e estão presos dentro do aeroporto. O suspeito de liberar o T-vírus é Curtis Miller, um dos sobreviventes à destruição de Racoon City.
O filme é todo feito em CG (computação gráfica) de ótima qualidade. Os movimentos são reais, com algumas exceções, como a boca. A dublagem, apesar de ótima, não corresponde muito bem aos movimentos bucais dos personagens. Outro problema é o cabelo de Leon. O cabelo do personagem único que não tem um movimento realista, e que até de baixo da água continua quase que imóvel, não correspondedno ao movimento que a água exerce sobre ele e nem mesmo aparentando estar molhado ao desarrumado ao sair desta. O mais óbvio é que isso aconteça para que o personagem continue do mesmo jeito que os fãs o conhecem. Fora isso, as lutas, os cenários e as explosões (destaque para a cena em que Leon e Claire enfrentam o monstro gerado pelo G-vírus) são todos muito bem elaborados.
Os personagens novos são característicos da série de jogos, e os que já existiam na mesma são muito fiéis (a roupa de Leon, tirando o casaco, que apesar de não ser igual é bastante parecido, é a mesma que o personagem usa no jogo Resident Evil 4), tanto as características físicas quanto as psicológicas. Os efeitos sonoros, juntamente com a trilha sonora e as dublagens, lhe dão a mesma sensação de estar jogando algum jogo da série, o que é bastante empolgante.
O filme possui uma ótima história, com surpresas e reviravoltas, muita ação, tensão e suspense. Mas as história não se apresenta tão bem organizada quanto deveria. Torna-se confusa à medida que alguns acontecimentos não são bem explicados. O filme começa, e alguns detalhes já são deixados para trás, como se já tivessem sido apresentados nos jogos ou em algum outro lugar, ou então passam muito rápidos, pelo fato de o filme ser tão pequeno (apenas 97 minutos).
Resident Evil: Degeneração é fiel, divertido e um grande presente para os fãs da série, mas poderia ser melhor. Ajudaria muito se o filme fosse comandado pelo diretores, produtores e criadores dos jogos, o que garantiria uma história ainda melhor. Outra opção, era que história não fosse usada para um filme, e sim para um jogo, pois o enredo, como num todo, é muito bom, e teria um aproveitamento muito maior num video game. Não tenho a menor dúvida de que este filme é superior à série live-action americana. Sabendo que são séries distintas, tenho confiança de que a série mais nova, que acabou ter o seu primeiro filme, tem um grande futuro. Dia 28 desse mês, vale a pena, para fãs da série, de animações e de games em geral, correr para a locadora e alugar Resident Evil: Degeneração.

3 comentários:

diego disse...

É realmente tambem achei que na parte
sobre o cabelo ficar quase imovel ao entrar e não ter nem uma mudança no visual ao sair da água é uma critica bem relevante
Está de parabéns Leonardo Gadêlha

Maria Clara disse...

Isso é que é chapinha potente, IEUAOEUIAEUAOE ' mara aqui!

Maria Clara disse...

ta mara o novo template! *-*'

 
© 2007 Template feito por Templates para Você